Fechar
Natalia Pasternak e a ciência

Natalia Pasternak e a ciência

Com o subtítulo “Viva a razão. Abaixo a Ignorância”, a doutora em microbiologia pela USP Natalia Pasternak e o jornalista Carlos Orsi publicaram em 2020 o livro Ciência no cotidiano. A obra não poderia ter vindo em momento mais relevante. De lá para cá, Natalia tem se destacado como uma das principais divulgadoras cientificas do país. Defendendo de maneira brilhante a importância das pesquisas e do método do cientifico, da defesa da verdade e até mesmo da importância da defesa da vida das pessoas em meio aos desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Natalia Pasternak e a ciência

O simples fato de vivermos no século XXI já nos faz beneficiários da ciência e dos seus frutos, mesmo que a gente não se dê conta dessa verdade. O cidadão que ignora fatos científicos básicos pode se tornar presa fácil de curandeiros e charlatões, gente que mente para os outros e, não raro, para si mesma. Aprenda como avaliar criticamente aquilo que se lê e que se ouve por aí sob o nome de “científico”.

Natalia Pasternak e a ciência

Informação de qualidade é a melhor ferramenta. Isso é ainda mais verdadeiro em momentos desafiadores, como na atual crise da Covid-19. Ter fontes confiáveis é essencial. A Contexto se orgulha de ser referência nas diversas áreas que publica, com livros e autores renomados e reconhecidos.

Assim, num momento em que a Ciência é ainda mais necessária para a Humanidade, não é surpresa que nossas publicações e escritores ganhem ainda mais relevância. 

Natalia Pasternak tem atuado fortemente por isso em suas redes e no Instituto Questão de Ciência. Tanto é que foi convocada para falar sobre o tema na CPI da Pandemia. Entre outras coisas, ela defendeu o uso de máscara e a importância das vacinas.

“Não é apenas o porcentual de vacinados. Os números da Covid que vão nos dizer quando relaxar as medidas preventivas. Nenhuma vacina é 100% e a eficácia dessas vacinas vai variar com a taxa de transmissão comunitária”, afirmou.

“Isso, em conjunto, vai nos levar a um momento onde a curva da doença vai decair e vai permitir, então, que a gente relaxe medidas de quarentena. Esse momento ainda não chegou. E quando temos o chefe da nação fingindo que esse momento chegou, isso confunde a população. E precisamos de uma população esclarecida.” – Fonte CNNBrasil


Natalia Pasternak é bióloga, PhD em genética de microrganismos, pesquisadora do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, presidente do Instituto Questão de Ciência e publisher da revista Questão de Ciência. Escreve também para o Genetic Literacy Project.

Carlos Orsi é jornalista formado pela Escola de Comunicação e Artes da usp, cofundador e editor-chefe da revista Questão de Ciência. Ex-editor de Ciência e Meio Ambiente do Portal Estadão, ex-colunista da revista Galileu e do Jornal da Unicamp. Autor de três livros de divulgação científica.