Fechar
Três livros por Fábio Zanini

Três livros por Fábio Zanini

Recomendações de leituras são sempre bem-vindas. Quando feitas por grandes autores, especialistas renomados em suas áreas, melhor ainda.

Então, nesse momento pelo qual todos nós estamos passando, nossos autores fazem indicações de livros para a sua quarentena.

Confira as dicas enviadas pelo jornalista Fábio Zanini:

Três livros por Fábio Zanini

História da Guerra Civil Russa, de Jean-Jacques Marie. O livro trata de um período em geral negligenciado, mas fundamental, para a ascensão global do comunismo. Ao contrário do que se imagina, a revolução bolchevique não se esgotou em 1917, mas apenas ao final de um conflito de cinco anos, que deixou cerca de 10 milhões de mortos. A guerra civil consolidou o Exército Vermelho e foi a semente para o terror stalinista.

Uma mulher vestida de silêncio, de Wagner William. A biografia de Maria Thereza Goulart, mulher de Jango, é um misto de memória afetiva de uma mulher que marcou os anos 1960 e relato histórico sobre a deposição do presidente pelos militares em 1964. Os relatos do exílio da família no Uruguai são preciosos, com muitas informações pouco conhecidas do grande público

The education of an idealist: a memoir, de Samantha Power. Autobiografia da jornalista, professora de Harvard, ativista de direitos humanos e ex-embaixadora dos EUA na ONU. Samantha Power participou de maneira intensa de decisões estratégicas de política externa durante o governo Obama, além de ter acompanhado algumas das maiores crises humanitárias das últimas décadas, como a da Bósnia.


Fábio Zanini é jornalista formado pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), com mestrado em Relações Internacionais pela School of Oriental and African Studies, da Universidade de Londres. Foi repórter de política e correspondente da Folha de S. Paulo em Londres e Johannesburgo, além de editor de internacional. Atualmente é editor de política no mesmo veículo. É casado com Fabrícia e pai de Rafael e Pedro. Pela Contexto é autor do livro Euforia e Fracasso do Brasil Grande.