Fechar
História da educação | nova edição

História da educação | nova edição

Na preparação desta segunda edição do livro História da educação, efetuamos alterações que consideramos importantes, tanto para a adequação da linguagem quanto para a pertinência, a abrangência e a profundidade do conteúdo, em função do público-alvo a que se destina.

Em primeiro lugar, visando a uma expressão fluente e clara, suprimimos alguns trechos e substituímos ou reescrevemos outros. Também atualizamos dados estatísticos, como os relativos à educação brasileira, e os próprios conteúdos, a exemplo da educação cristã, com o detalhamento das suas fases, a educação brasileira das últimas décadas, com inclusão de um novo item – Breve balanço – a breve biografia de Nísia Floresta, o material didático para Maria Montessori etc.

Outra inovação foi a inclusão de pequenos textos, em grande parte dos capítulos, objetivando o aprofundamento do assunto estudado. Alguns exemplos: “O mito da caverna”, de Platão; “Sobre a escravidão”, de Sêneca; “As mil e uma noites”; “O positivismo hoje”; “A escola de Dewey”; “Marxismo e educação burguesa” etc.

Igualmente digno de nota é a ampliação da abrangência do conteúdo de alguns capítulos, destacando-se principalmente o da educação grega, em que incluímos uma breve biografia de Homero e a análise das controvérsias sobre sua existência e obras, com a modificação do próprio título, que ficou assim: “A educação grega de Homero e Aristóteles”.

Por fim, merece especial destaque a maior atenção que passamos a dar à diversidade dos atores na ação educacional pública. No caso do Brasil, incluímos uma pequena biografia e algumas falas de Luciana de Abreu (1847-1880): filha de senhor de engenho e sua escrava, deixada na roda de expostos da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, destacou-se como professora e defensora dos direitos das mulheres nos anos 70 do século XIX; no capítulo sobre a educação socialista, destacamos a atuação de Nadezhda Krupskaia na reorganização da educação soviética, a partir da Revolução de 1917, passando a compor o título “Nadezhda Krupskaia e a educação socialista”.

A originalidade da nossa proposta está na busca da interação entre as ideias de pensadores representativos de uma época, de uma crença, de uma teoria educacional, e as situações educacionais concretas correspondentes. Optamos por uma abordagem cronológica e panorâmica, como caminho para a construção de uma visão de conjunto da história da educação, mas, também, temática – cada capítulo centra-se num tema específico – oferecendo pistas para estudos mais aprofundados segundo os interesses de cada um.

Ao longo de cada capítulo são propostas atividades cuja principal característica é o estímulo à reflexão, tanto sobre as ideias específicas de cada educador quanto sobre a relação dessas ideias com as situações educacionais concretas da época considerada e com ideias e realidades do presente, visando à construção de um futuro mais condizente com as finalidades da educação expressas em nossa Constituição: pleno desenvolvimento da pessoa, preparação para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho.

Continue lendo o trecho disponível aqui