Fechar
A Filosofia da Educação e sua importância | Ronai Rocha

A Filosofia da Educação e sua importância | Ronai Rocha

A Filosofia da Educação é tão antiga quanto a Filosofia, e a Filosofia é tão antiga quanto a humanidade, pois nenhuma civilização deixou de ter pensamentos sobre o sentido da vida e da morte, sobre o que é o bem e o mal, sobre como cuidar das crianças. Nem sempre esses pensamentos são explícitos, pois na maioria das vezes eles existem na forma de sabedorias que recebemos e repetimos. Parece evidente que, em algum sentido, sempre temos que pensar sobre educação, mas quase sempre fazemos isso de modo informal, aprendendo com as pessoas mais próximas. Com o surgimento da escrita, esses conhecimentos informais foram transportados para os livros de sabedoria, para os textos sagrados e para os escritos dos filósofos. A Filosofia da Educação tornou-se, aos poucos, uma área de reflexão que abrange assuntos muito gerais, como as finalidades da educação e as relações entre educação e política, e outros mais específicos, como o sentido do currículo escolar e o uso de metáforas.

Não é exagero dizer que a Filosofia da Educação interessa a toda gente. A má-educação é condenável, mas nem sempre conseguimos dizer com clareza em que consiste a boa educação. Temos todos alguma noção razoável sobre o tema, mas se nos pedem para explicar o que é educação, surgem embaraços. A Filosofia da Educação, em um sentido muito amplo, é o conjunto de esforços que fazemos para ter clareza e orientação sobre esses temas todos.

A Filosofia da Educação e sua importância

A Filosofia da Educação é um tema importante também por outra razão. Todas as pessoas que interagem com as crianças fazem isso a partir de alguma ideia sobre o que é ser uma criança e o que é a educação adequada delas. É evidente podemos ter tido sorte, boas influências e bons pensamentos nessa área, mas sempre há espaço para o crescimento intelectual, para pensar um pouco mais sobre a forma como nos relacionamos com os pequenos e as pequenas, sobre o que é mesmo a educação. Em um mundo que não cessa de mudar, não temos escolha a não ser seguir pensando mais e melhor sobre esses assuntos. As crianças de hoje são, em muitos aspectos, como as de antigamente, mas temos que admitir que, em muitos outros aspectos, elas não são mais como as “de antigamente”. A forma como o mundo bate na porta das casas, hoje, é bem diferente e não podemos deixar de pensar sobre isso.

Em sentido amplo, a Filosofia da Educação é uma conversação contínua, que mobiliza os melhores recursos culturais e argumentativos possíveis em busca de entendimento sobre o que é a educação, seu sentido, finalidades, usos, etapas. Essa conversação cristaliza-se por meio da escrita e isso nos permite desfrutar da sabedoria acumulada. Essa é uma dimensão importante para qualquer filosofia da educação, mas precisa ser combinada com o estudo dos principais problemas e questões da área, como, por exemplo, os estudos sobre desenvolvimento humano. E, mais ainda, por se tratar de uma atividade reflexiva, a filosofia da educação deve estar atenta aos instrumentos argumentativos usados nela, aos conceitos e metáforas ali empregados.

A Filosofia da Educação inclui também a reflexão sobre aspectos antropológicos – o que somos nós, humanos –, em especial aqueles ligados às variedades da expressão e do conhecimento humano. O crescimento humano está estreitamente ligado ao modo como enriquecemos nossas capacidades expressivas, emocionais e cognitivas. O estudo desses aspectos representa uma contribuição decisiva da Filosofia da Educação para o desenvolvimento do ensino. Os currículos dos cursos de Pedagogia e de formação de professores incluem, obrigatoriamente, aspectos de Filosofia da Educação, pois as capacidades reflexivas dos futuros professores são mais bem potencializadas pelos estudos dessa área.

Escrevi esse livro, Filosofia da Educação (Editora Contexto, 2022) procurando contemplar três aspectos. O livro apresenta alguns aspectos históricos e conceituais clássicos, sem os quais nossa compreensão fica rebaixada, mas inclui exposições sobre temas e problemas ligados ao desenvolvimento infantil, à escrita e à leitura e ao conhecimento humano. A esses dois aspectos soma-se o debate de uma autoconsciência reflexiva e profissional do professor em sala de aula.

O livro foi escrito como um pequeno curso de introdução à Filosofia da Educação. Procurei adotar uma linguagem simples e direta, pois o livro destina-se a estudantes, professores, pais e mães e a todos os interessados nesses temas.  O ponto de partida são as nossas intuições comuns sobre educação, que são progressivamente elaboradas e aprofundadas. Os capítulos foram escritos em uma sequência em que os temas vão sendo apresentados e retomados como em um curso com começo, meio e fim. O ponto de chegada, como é adequado a uma área como essas, é aberto, mas não deixa de marcar posições para continuar a conversa.


Ronai Rocha é doutor em Filosofia pela UFRGS e professor da UFSM, onde foi pró-reitor de graduação. Desde o início de sua vida profissional, pesquisa temas ligados à educação. Pela Contexto, é autor dos livros Quando ninguém educa, Escola partida e do lançamento Filosofia da Educação.

2 thoughts on “A Filosofia da Educação e sua importância | Ronai Rocha

  1. O papel da filosofia na educação é primeiramente, desenvolver, e estimular alunos ao conhecimento. O próprio significado da filosofia em si, já diz respeito a sabedoria. Ou seja, a busca da sabedoria . A filosofia é transformadora, pois faz parte do processo de aprendizagem que sucessivamente ajuda na transformação do mundo. Paulo Freire enfatizava sempre que a “Educação não transforma o mundo. Educação muda às pessoas. Pessoas transformam o mundo”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.