Fechar
Escravidão contemporânea no Brasil

Escravidão contemporânea no Brasil

Por Daniel Castro para o Notícias da TV

Série idealizada por Luiz Carlos Barreto expõe escravidão contemporânea no Brasil. A série documental Escravidão – Século XXI estreou na HBO na terça-feira (4). Criada por Luiz Carlos Barreto e com direção geral de Bruno Barreto (Vovó Ninja), a produção nacional apresenta histórias, relatos e análises e expõe a escravidão contemporânea no Brasil. O primeiro episódio foi exibido na TV paga, às 21h, e também será disponibilizado para assinantes do serviço HBO GO.

O projeto é composto por cinco capítulos, cada um com duração de cerca de uma hora. Lançados semanalmente, os episódios são focados em assuntos variados: cultura da escravidão, escravidão rural, dinâmica da escravidão, escravidão. A contextualização dos temas evidencia como circunstâncias ultrajantes permanecem sendo reproduzidas na sociedade atual, com as imagens revelando a realidade de milhares de trabalhadores brasileiros.

Em material de divulgação, o jornalista, fotógrafo e diretor de cinema Luiz Carlos Barreto diz que o trabalho escravo sempre foi uma grande preocupação na vida como repórter.

“Nos anos 1940, marcados por uma grande guerra mundial, testemunhei, no Ceará, o episódio do Exército da Borracha, quando levas de trabalhadores sertanejos nordestinos eram recrutadas e levadas para os seringais na Floresta Amazônica, transportados em caminhões pau-de-arara até Fortaleza e depois em porões de navios cargueiros até Manaus”, comenta o veterano. “Escravidão – Século XXI é fruto dessa memória que não se apagou, porque a cultura da escravidão, no Brasil, persiste.”

Além dos personagens, personalidades conhecidas também aparecem em cena nas entrevistas. São os casos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do diplomata e ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim e do jornalista Leonardo Sakamoto. Os depoimentos analisam a relação entre a escravidão moderna, a sociedade brasileira e o racismo no Brasil.

A atração é uma coprodução da HBO com a produtora Filmes do Equador. Bruno Barreto dirige os episódios em parceria com Marcelo Santiago.


O jornalista Leonardo Sakamoto tem um papel importante no combate a escravidão contemporânea no Brasil e é organizador da obra Escravidão contemporânea, ao lado dos autores André Esposito RostonFabiola MieresKevin BalesMike DottridgeNatália SuzukiRaissa Roussenq AlvesRenato BignamiRicardo Rezende FigueiraSiobhán McGrathTiago Muniz CavalcantiXavier Plassat

A escravidão foi abolida no Brasil no século XIX. No entanto, todo ano, pessoas são traficadas, submetidas a condições desumanas de serviço e impedidas de romper a relação com o empregador. Não raro, sofrem ameaças que vão de torturas psicológicas a espancamentos e assassinatos. Entre 1995 e setembro de 2019, mais de 54 mil pessoas foram encontradas em regime de escravidão em fazendas de gado, soja, algodão, café, laranja, batata e cana-de-açúcar, mas também em carvoarias, canteiros de obras, oficinas de costura, bordéis, entre outras unidades produtivas no Brasil. Organizado pelo jornalista e conselheiro da ONU Leonardo Sakamoto, este livro mostra o que é o trabalho escravo contemporâneo, como ele se insere no Brasil e no mundo, o que tem sido feito para erradicá-lo e por que tem sido tão difícil combatê-lo. Uma obra necessária, pois, enquanto qualquer ser humano for vítima de trabalho escravo, a humanidade não será, de fato, livre. (saiba mais aqui)