Fechar
4 de outubro (1957) | 60 anos da primeira missão do Programa Sputnik

4 de outubro (1957) | 60 anos da primeira missão do Programa Sputnik

Programa Sputnik foi o nome do programa que produziu a primeira série de satélites artificiais soviéticos, concebida para estudar as capacidades de lançamento de cargas úteis para o espaço e para estudar os efeitos da ausência de peso e da radiação sobre os organismos vivos. Serviu também para estudar as propriedades da superfície terrestre com vista à preparação do primeiro voo espacial tripulado.

Mapa exibindo a localização do Cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão.

A URSS surpreendeu os Estados Unidos com o lançamento do Sputnik 1, o primeiro satélite artificial na órbita da Terra. O Sputnik era uma esfera de aproximadamente 50 cm e pesando 83,6 kg. Ele não tinha nenhuma função, a não ser transmitir um sinal de rádio, “beep”, que podia ser sintonizado por qualquer radio-amador.

O satélite orbitou a Terra por três meses antes de cair. Seu foguete lançador, chamado R.7, pesava 4 toneladas e entrou em órbita também. Ele foi projetado originalmente para lançar ogivas nucleares.

O sucesso da missão gerou uma crise entre os norte-americanos, que culminou no início da Corrida Espacial durante a Guerra Fria. Fora a tensão criada, o lançamento do Sputnik, por outro lado, trouxe desenvolvimento político, militar, tecnológico e científico. Cientificamente, o Sputnik ajudou a identificar a mais alta camada da atmosfera da Terra e trouxe informações sobre a distribuição de sinais de rádio na ionosfera. Em sua viagem espacial, o satélite desenvolveu uma velocidade de 29 mil quilômetros por hora, levando 96.2 minutos para chegar à órbita. O Sputnik emitiu sinais de rádio durante 22 dias, quando suas baterias acabaram.

Fonte: Wikipedia / History